Troque alimentos processados por alimentos in natura!

5 razões para fazer Burpee!
22 de agosto de 2017
Porque não perco barriga?
29 de agosto de 2017

Troque alimentos processados por alimentos in natura!

Frutas, legumes, alimentos in natura

Segundo o guia alimentar publicado em 2014 pelo Ministério da Saúde, denominam-se:

Alimentos in natura: aqueles obtidos diretamente de plantas ou animais (como folhas e frutos ou ovos e leite) e adquiridos para consumo sem que tenham sofrido qualquer alteração após deixarem a natureza.

Alimentos minimamente processados: alimentos in natura que antes de sua aquisição foram submetidos a alterações mínimas, como grãos secos, polidos e empacotados, raízes e tubérculos lavados, cortes de carne resfriados ou congelados e leite pasteurizado. Ainda são considerados minimamente processados produtos extraídos de alimentos in natura ou diretamente da natureza e usados para temperar e cozinhar alimentos e criar preparações culinárias, como óleos, gorduras, açúcar e sal.

Alimentos processados: produtos fabricados essencialmente com a adição de sal ou açúcar a um alimento in natura ou a um alimento minimamente processado, como legumes em conserva, frutas em calda, queijos e pães.

Alimentos ultraprocessados: alimentos cuja fabricação envolve diversas etapas e técnicas de processamento, além da adição de vários ingredientes (muitos deles de uso exclusivamente
industrial), como refrigerantes, biscoitos recheados, salgadinhos “de pacote” e macarrão instantâneo. Nosso conselho é: fuja dos alimentos ultraprocessados! Correndo, se possível! Os ingredientes e os métodos usados na fabricação de alimentos ultraprocessados alteram de modo desfavorável a composição nutricional dos alimentos dos quais derivam, deixando-os nutricionalmente desbalanceados.

Sempre que possível, opte por alimentos in natura, estes sim muito mais saudáveis. Por não conterem aditivos químicos, os alimentos in natura auxiliam na prevenção e no tratamento de doenças crônicas, e seus benefícios são cientificamente comprovados – a aveia, por exemplo, ajuda a evitar o acúmulo de gordura nas artérias. Eles também promovem o emagrecimento e a perda de gordura visceral, combatem a obesidade e reduzem o risco de doenças cardiovasculares, diabetes, problemas respiratórios, osteoporose e câncer.

Um alerta: ao comprar alimentos in natura – aveia, trigo, centeio, cevada, milho, quinoa, chia, linhaça, leguminosas, açúcar mascavo, entre outros –, repare se suas características organolépticas naturais, como cor, aroma e sabor, se mantêm inalteradas.

Também fique atenta aos alimentos minimamente processados, que devem estar de acordo com a legislação de segurança alimentar vigente, pois de nada adianta conterem propriedades benéficas se estiverem contaminados por agrotóxicos e toxinas cancerígenas. Saber a procedência, verificar se o produto está  embalado e armazenado corretamente e se é isento de contaminantes são os pontos mais importantes na atenção com o alimento que você vai consumir.

Evite produtos industrializados. Coma comida de verdade. Observe seu carrinho de mercado: quantos produtos industrializados você está consumindo? Quantos produtos in natura você está comprando?

Evite comprar produtos industrializados e passe a cozinhar a sua própria refeição. Por que comprar uma batata já cozida e embalada se você pode comprar a batata e cozinhá-la? Se mesmo
assim você precisar consumir alimentos industrializados em determinado momento, opte por alimentos com menor número de componentes. Eles serão menos tóxicos e, consequentemente, mais saudáveis.

Fonte: Livro Manual da Noiva em Forma.

1 Comentário

  1. hinode disse:

    Excelente conteúdo. Obrigado por oferecer tanta informação de qualidade nesse site.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *